ITAL

SOBRE A ITAL

Sobre a ITAL LA STRUTURA DEL PATRONATO ITAL IN BRASILE

L’attivitá dei Patronati in Italia ed all’estero è disciplinata dalla Legge 30 marzo 2001 recentemente rivista dal Decreto Ministeriale 193 del 2008 che regolamenta il finanziamento per le attivitá svolte e per la loro organizzazione. In particolare l’attività svolta daí Patronati in Italia ed al’estero è quella di natura previdenziale.

Gli uffici di Patronato sono abilitati a svolgere tutte le pratiche relative alla richiesta ed alla revisione delle pensioni di vecchiaia, di anzianitá e di inavaliditá nonché al diritto di reversibilitá per i superstiti. Sono anche abilitati all’estero al riconoscimento delle pensioni complementari e alla compilazione dei modelli reddituali utili al mantenimento dei trattamenti pensionistici (modelli RED).

Sono inoltre abilitati a svolgere pratiche di tipo assistenziale come ad esempio il riconoscimento delle invaliditá civili, l’assegno di accompagnamento per le persone con gravi disabilita, etc...

Infine i Patronati in Italia sono stati recentemente abilitati allo svolgimento di tutte le pratiche relative al rilascio ed al rinnovo dei permessi di soggiorno ed ai ricongiungimenti familiari per gli immigranti in Itália.

All’estero i Patronati svolgono attività di supporto ai Consolati nelle pratiche di cittadinanza per i discidente di italiani all’estero fornendo loro informazioni ed assistenza nel conferimento della documentazioni necessária.

Il Patronato Ital, Ente collaterale alla Confederazione Sindicale UIL é presente in Itália com 1.100 sedi ed all’estero in 18 paesi com oltre 300 sedi.

Per La sua attivitá in Brasile. Il Patronato Ital puo contare su uma struttura di oltre venti funzionari la maggior parte dei quali “Front Line” forniti ed abilitati ai servizi di assistenza al pubblico. Com il loro tramite l’assistito Che si presenta ai nostri sportelli é messo diretamente in contato com gli uffici INPS in Italia per via telematica e, per la maggior parte delle operazioni, é in grado di ricevere uma risposta immediata ai suoi quesiti.

A questa struttura operativa si affianca altrettanto importante costituito da personale qualificato nell’area amministrativa nelle sue varie articolazioni (elaborazione dei “budget’di spesa, rendicontazione delle spese) e nell’area fiscale e di gestione del personale.

Infatti, e bene ricordare che oltre ad essere sottoposti alle leggi che regolamentano il loro funzionamento nei paesi dove operano, gli Uffici dei Patronati in Italia ed all’estero hanno l’obbligo di comunicare e documentare al Ministero del Lavoro italiano la attivitá svolta, la propria organizzazione territoriale, il numero dei collaboratori nonché una puntuale rendicontazione delle spese sostenute per le attivitá previste dalla Legge.

Quindi oltre al controllo gerarchico e funzionale della Sede Ital di Roma, in base allo Statuto della organizzazione, la Ital Brasile é sottoposta come tutti gli uffici di patronato all’estero al controllo delle autoritá italiane attraverso ispezioni periodiche del Ministero del lavoro effetuate da personale con particolare competenza in matéria.

Inoltre in base allo Statuto Ital esiste um Tesoriere che ha il compito di sottoscrivere i bilanci (e le documentazioni finanziarie ove richiesto) congiuntamente al Presidente.

Guido Moretti
Presidente Ital Uil Brasile

DIRETORIA

Seminario della Uil sulla immigrazione in Italia

Evitare che la crisi che la crisi produca l’espulsione dall’Italia di migliaia di lavoratori immigrati producendo una esplosione del lavoro sommerso; estendere il periodo di tutela per i lavoratori immigrati garantendo loro di rimanere nella legalitá.

Sono alcuni dei temi emersi nel corso del seminario nazionale che la UIL ha tenuto in Roma lo scorso 19 maggio dal titolo “ Immigrazione: quali effetti della crisi, quali proposte del Sindacato”

Convinto che non ci siano risposte semplici a problemi complessi, il dipartimento politiche migratorie della UIL ha messo a confronto esperti come Franco Pittau della Caritas, Angelo caputo di Magistratura Democratica e Fabio Porta eletto Deputato PD nella circoscrizione America del Sud, e dirigenti della UIl come Giampiero Bonifazi Presidente della Ital, Giuseppe Casacci responsabile del Dipartimento Politiche Migratorie e Guglielmo Loy Segretario Confederale UIL.

Nel suo intervento il Presidente del Patronato Ital Giampiero Bonifazi ha tratto un bilancio positivo del lavoro svolto dalla Ital negli ultimi tre anni nella attivitá di supporto ai cittadini stranieri immigrati in Italia, in particolare per il rilascio dei permessi di soggiorno; un lavoro che ha portato oltre 100 mila immigrati a rivolgersi agli uffici di Patronato Ital presenti in tutta Italia e che offrono un servizio totalmente gratuito e riconosciuto dallo Stato italiano.

A questo si sta affiancando un’attivitá del Patronato Ital nei Paesi di provenienza degli immigrati e nella stipula di convenzioni internazionali in materia di previdenza e sicurezza del lavoro. Questa attivitá e’giä iniziata in gran parte del Sud America oltre che in Romania, Albania e Marocco, ha ricordato il Presidente Bonifazi.

Nelle sue conclusioni il Segretario Confederale Guglielmo Loy ha annunciato, in preparazione del Congresso della Uil del prossimo anno, la distribuzione di un questionario a tutti i lavoratori italiani ed alle famiglie sul tema della immigrazione. Un modo questo, ha sottolineato, per arrivare al Congresso della Uil con proposte qualificate in materia di politica migratoria.

Guido Moretti

PREVIDÊNCIA ITALIANA

COM AMPLA REDE DE ATENDIMENTO EM TODO O MUNDO, O PATRONATO ITAL UIL SE FIRMA COMO UMA DAS MAIORES INSTITUIÇÕES DE ASSISTÊNCIA A ITALIANOS E DESCENDENTES

Fundado há mais de 50 anos na Itália pela UIL Unione Italiana del Lavoro, o PATRONATO ITAL UIL é a entidade assistencial que tem por finalidade a proteção e defesa dos direitos dos aposentados e demais cidadãos italianos e descendentes. Conta hoje com uma ampla e moderna rede de escritórios em todo o território italiano e em mais 18 países, sendo 1.100 sedes na Itália e outras 300 no exterior, além de um quadro de mais 5.000 técnicos.

Presente no Brasil há mais de 15 anos, possui sedes em 7 estados e presta serviços no âmbito da previdência social, gratuitamente, e para obtenção da cidadania italiana.

Na área previdenciária, a ITAL auxilia nos:
• pedidos de aposentadoria italiana;
• pedidos de aposentadoria brasileira aos italianos e seus descendentes;
• pedidos de salário família;
• pedidos de pensão para viúvas;
• declaração de renda para o INPS italiano;
• requerimento de tempo de serviço junto aos institutos previdenciários brasileiro e italiano;
• pedidos de aposentadoria por invalidez e reconstituição.

Através de um canal direto com o INPS italiano, a ITAL tem acesso imediato para consultas sobre a situação previdenciária de qualquer pessoa que tenha contribuído para com o Instituto.

APOSENTADORIA POR VELHICE / IDADE
Têm direito à aposentadoria italiana as pessoas que, em termos gerais, contribuiram durante algum tempo para com o INPS italiano e atingiram a idade de 65 anos.
Existe também a possibilidade de se solicitar uma Aposentadoria em Acordo Internacional que prevê que sejam somados os períodos de contribuição ao INPS Italiano e ao INSS Brasileiro.

PENSÃO POR VIUVEZ
O viúvo (ou viúva) pode fazer o pedido da pensão mesmo que o conjuge nunca tenha sido titular de uma aposentadoria em vida. Viúva, que tenha sido divorciada ou separada, e que receba pensão de alimentos, também pode requerer a pensão.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
• Certidão de óbito do cônjuge titular da aposentadoria
• Protocolo de pedido da reversão da aposentadoria brasileira

PENSÃO PARA FILHOS
Têm direito a pleiterar a reversão da posentadoria, em caso de falta do viúvo(a), os filhos menores de idade ou, se estiverem cursando o nível superior, até os 26 anos, que já sejam cotitulares da aposentadoria do Dante Causa.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
• Certidão de óbito do cônjuge titular da aposentadoria
• Libreto di Pensione ou carta de concessão do benefício ou cópia do último contracheque
• Certificado histórico da família, emitido pelo Consulado, onde descreve-se a composição do núcleo familiar no momento do óbito
• Uma “auto declaração” feita e assinada no Consulado pelo cônjuge sobrevivente, onde afirma que nunca houve separação do casal e que ainda mantém o estado de viúvo
• Protocolo de pedido da reversão da aposentadoria brasileira
• Em alguns casos, podem ser pedidos outros documentos, tais como Certidão de Cidadania Italiana do Cônjuge, Certidão de Residência, Código Fiscal
• Certidão de óbito do segundo conjugo ou auto-declaração, onde o filho declara que o aposentado faleceu sem ter deixado viúvo(a)
• Para os requerente menores de 18 anos é necessária a presença de um tutor para assinatura do pedido de pensão
• Para os requerentes maiores de 18 anos e que freqüentem um curso do nível superior, é necessária apresentação de atestado de matrícula e de freqüência. Este último deverá ser apresentado anualmente até a conclusão do curso

AUMENTO DA PENSÃO ITALIANA PARA QUEM TEM MAIS DE 65 ANOS
Respeitando-se o valor recebido pelo INSS Brasileiro, os cidadãos que já recebem pensão italiana e completaram 65 anos de idade têm direito a um aumento no valor mensal da pensão.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
• Comprovante do INSS Brasileiro
• Modelo O BIS M Italiano

CIDADANIA ITALIANA

COM AMPLA REDE DE ATENDIMENTO EM TODO O MUNDO, O PATRONATO ITAL UIL SE FIRMA COMO UMA DAS MAIORES INSTITUIÇÕES DE ASSISTÊNCIA A ITALIANOS E DESCENDENTES

Fundado há mais de 50 anos na Itália pela UIL Unione Italiana del Lavoro, o PATRONATO ITAL UIL é a entidade assistencial que tem por finalidade a proteção e defesa dos direitos dos aposentados e demais cidadãos italianos e descendentes. Conta hoje com uma ampla e moderna rede de escritórios em todo o território italiano e em mais 18 países, sendo 1.100 sedes na Itália e outras 300 no exterior, além de um quadro de mais 5.000 técnicos.
Presente no Brasil há mais de 15 anos, possui sedes em 8 estados e presta serviços nos âmbitos previdenciário e civil (obtenção da cidadania italiana).
Na área cívil, a ITAL presta toda assistência a quem busca o reconhecimento da cidadania italiana, desde a avaliação do direito a esse reconhecimento até o encaminhamento e acompanhamento do processo junto ao Consulado italiano.

RECONHECIMENTO DA CIDADANIA ITALIANA
Como o príncípio que rege a posse da cidadania pelo Estado Italiano é o jure sanguinis, têm direito a esse reconhecimento os filhos, netos, bisnetos, ... , de italianos, através da linha paterna, em todas as gerações. Quando a transmissão da cidadania passa pela linha materna, têm direito à cidadania os filhos de mulher descendente de italianos que nasceram após 01.01.48.

COMO OBTER O RECONHECIMENTO DA CIDADANIA ITALIANA
1. No Brasil, através dos consulados locais, observando-se a área de jurisdição consular.

2. Em outro país, através dos consulados locais, para os brasileiros que estejam residindo legalmente naquele país.

3. Na Itália, tendo assegurada a permanência naquele país através de um Permesso di Soggiorno di Turista.

Para que as certidões brasileiras que comprovem a sua ascendência possam ser aceitas pelas autoridades italianas, quer seja na própria Itália ou em outro país onde o Brasileiro esteja residindo legalmente, é necessário que as mesmas passem por um processo de LEGALIZAÇÃO:

º Os originais das certidões de nascimento, casamento, ... devem ter o reconhecimento da firma do Oficial de Registro Civil que as emitiu, por um Tabelião de Notas da Capital.
º Todos os documentos devem ser traduzidos por um Patronato.
º Leve as certidões e as respectivas traduções ao Consulado, um comprovante de residência em nome do requerente e uma cópia da Carteira de Identidade.

APRESENTAÇÃO DO PEDIDO
Os pedidos para o reconhecimento da cidadania italiana devem ser encaminhados ao Consulado Geral da Itália através do envio da Ficha de Requerimento devidamente preenchida e assinada, juntamente com a cópia do Registro de Nascimento ou da Certidão de Batismo do ascendente italiano.
A apresentação dos demais documentos deverá ser feita quando da convocação pelo Consulado. Essa convocação obedecerá a ordem de chegada da Ficha de Requerimento.
Filhos menores de 18 anos, de pais que já obtiveram a cidadania, podem apresentar suas Certidões de Nascimento diretamente ao Consulado. Filhos de italianos com até 99 anos de idade e que não tenham filhos maiores de idade também podem apresentar suas Certidões de Nascimento diretamente ao Consulado.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
É imprescindível a Certidão de Nascimento ou de Batismo do antepassado que estará lhe transmitindo a cidadania. É necessário conhecer o local exato de seu nascimento. Sem esse documento, não será possível iniciar o processo de reconhecimento da cidadania.

1) Registro de Nascimento do ascendente italiano a partir do qual será originado o processo de reconhecimento da cidadania, emitido pelo Comune onde ocorreu o nascimento.

Caso o nascimento do ascendente italiano tenha ocorrido quando ainda não existiam registros civis, deve-se apresentar a Certidão de Batismo emitida pela autoridade religiosa, com reconhecimento da assinatura do padre pela Diocese do Comune e uma correspondência do Comune em questão, atestando que na data daquele nascimento não existiam registros civis.

2) Certidão Negativa de Naturalização, quando o ascendente já estiver morto. Essa certidão deve ser emitida pela Divisão de Naturalização do Ministério da Justiça Brasileiro e nela deve constar o nome do ascendente italiano com todas as variações que eventualmente constem nos registros brasileiros, tanto de nome quanto de sobrenome. Caso tenha havido opção pela naturalização por parte do ascendente, essa não poderá ter ocorrido antes do nascimento dos filhos, ou Carteira de Identidade para Estrangeiros (RNE), quando o ascendente ainda estiver vivo.

3) Registro de casamento do ascendente emitido pelo comune de origem, caso o ascendente tenha se casado na Itália ou Certidão de Casamento emitida pelo país onde o ascendente tenha se casado.

4) Certidão de Óbito do ascendente

5) Certidões de Registro Civil (Nascimento, Casamento, Óbito), passando por todas as gerações, até a geração do descendente que está requerendo o reconhecimento da cidadania. Para os casamentos realizados antes de 27 de abril de 1983, em que o marido seja o descendente, é obrigatória a apresentação da certidão de nascimento da esposa.

Caso algum familiar já tenha obtido o reconhecimento da cidadania italiana, somente será necessário apresentar os documentos, ainda não apresentados, relativos ao próprio núcleo familar.

Obs.: pode ocorrer de o Consulado solicitar outros documentos além dos acima mencionados para realizar uma análise mais detalhada.

NOTÍCIAS

Noticias Ital Noticias Ital

CONTATO

teste
UIL WEB TV
Banner
CAF UIL